Pesquisar este blog

terça-feira, 26 de maio de 2009

Ser Pastor é...Ajudar o Pastor!



Nesta postagem eu escrevo para você que ainda não é um pastor; para você que é parte do Corpo de Cristo. Eu não acho que muitos de nós membros da Igreja de Cristo, sabemos realmente o preço que se paga para ser o pastor de um rebanho. Fora a pregação, as orações, aconselhamentos, estudos, discipulados, adiministrações eclesiásticas, problemas financeiros da congregação; eles têm de cuidar e lidar com os problemas do rebanho, com coisas que vão desde simples questionamentos bíblicos até os grandes desintendimentos e brigas entre irmãos ou casais. Eles também têm de se certificar todo tempo que a razão e a função da igreja devem ser o ponto focal dentro do plano de Deus para mostrar às nações a sua glória, refletindo o caráter de Deus.

A má notícia é esta: pastores são hoje convivendo com mais stress, mais problemas e desafios; mais do que nunca! Estatísticas hoje são assustadoras! Mais e mais pastores estão deixando o ministério. Por quê? Porque eles são humanos, e não tudo o que todos esperam que elas sejam! Nós da igreja, estamos esperando que eles sejam muitas coisas para as quais eles não foram chamados a ser! Em vez de permitir que Deus venha definir seu ministério, nós criamos nossa própria definição. Esta definição faz de nosso líder espiritual e protetor em um serviçal e babá. Dê uma olhada estas estatísticas alarmantes:

  • 15 a cada 100 pastores deixam o ministério cada mês devido a falha moral, espiritual ou esgotamento por desavenças em sua igreja.
  • 4 mil novas igrejas começam cada ano, mas mais de 7 mil igrejas fecham todos os anos.
  • 50% dos pastores tiveram seus casamentos terminados em divórcio.
  • 80% dos pastores e 84% dos seus cônjuges sentem desencorajados e incondicional, no seu papel de pastores.
  • 50% dos pastores são tão desencorajados que iriam deixar o ministério se pudessem, mas não têm outra opção na vida.
  • 85% de seus pastores disse que o maior problema é que eles estão doentes e cansados de lidar com o problema com pessoal, tais como discusões e desavenças entre os anciãos, diáconos, líderes culto, adoração equipes, conselheiros, associados e outros pastores. 90% disse que a área mais difícil do ministério é lidar com as pessoas ligadas ao ministério.
  • 70% dos pastores se sentem mal com as grosserias, falta de respeito e insubmissão.
  • 80% dos pastores sentem que "Sua esposa está sobrecarregada."
  • 80% dos pastores "Sentem suas esposas excluídas ou pouco apreciadas pelos membros da igreja."
  • 80% dos pastores "Sentem suas esposas pressionadas a fazerem coisas ou serem algo na igreja que elas não são realmente.

A má notícia é que o seu pastor, como pastores em todo lugar está em risco de se tornar apenas uma outra estatística. Ele é esperado para fazer muito, ser muito, e dar tanto que muitas vezes não sobra nada para ele. Nós da Igreja não podemos dar ao luxo de perder pastores por manter nossas intrigas e discórdias. O que você pode fazer?

  • Ore pelo seu Pastor. O maior dom que você pode dar a seu pastor é ter o tempo para orar por ele. Temos de perceber que pastores e outros ministros são excelentes alvos para o diabo. Se ele faz um crente cair, é uma vitória para o seu reino. Mas se ele pode fazer um ministro cair, ele pode prejudicar a vida de muitos outros crentes. Nós temos uma responsabilidade diante de Deus de apresentar nossos dirigentes em oração e buscar a proteção de Deus sobre a sua vida.
  • Ser razoável em suas expectativas. Muitas pessoas esperam que seu pastor de seja tudo. Tenho ouvido histórias sobre as pessoas esperando seu pastor para buscar os seus filhos da escola, conversar com eles, quando, não posso dormir, fazer uma mudança, ser seu fiador,pedir para arrumar o carro, etc. Deus deu instruções específicas sobre o que um pastor deve ser! Então que ele seja, e que nós possamos proteger o chamado e a unção que Deus tem colocado sobre sua vida.
  • Ele compensar adequadamente. Há uma frase da antiga igreja orando algo como assim: "Senhor, mantenha o nosso pastor humilde, e nós vamos mantê-lo pobre." Essa atitude é muito comum. Os pastores e suas famílias têm as mesmas necessidades financeiras como qualquer outra pessoa na congregação. De fato, eles muitas vezes têm mais gastos, porque há pessoas necessiatadas que o visitam para serem ministradas. Quando Deus criou o dízimo, ele disse que era para ir para o levitas (os ministros) e não para pagar a hipoteca sobre a igreja, a factura eléctrica, ou com a viagem da igreja a um show. Naquele tempo, os levitas consistiam em cerca de 7% da população de Israel. Portanto de todos os dízimos os levitas recebiam um pouco mais do que o rendimento médio da congregação. Em outras palavras, o melhor salário da igreja seria a do levita. Esta é uma boa orientação para nós hoje. Um pastor deve receber pouco mais do que o rendimento médio da sua congregação. Isso permitirá que sua família para viver e ministro sem ter de se preocupar com dinheiro.
  • Respeito a sua vida privada e hora. Então, muitas vezes ser um pastor é viver um turno de 24 horas de trabalho. Concerteza há sempre emergências que surgem nas mais inoportunos momentos. Mas uma cachumba ou a gripe não é uma emergência. Seu pastor precisa de tempo para estudar, tempo para orar, tempo para descansar, e tempo para estar com sua família. Filhos de pastores tornaram-se uma piada na nossa sociedade hoje. Embora a igreja espera que seja perfeito, o mundo espera que eles sejam terríveis. Por quê? Porque, eles geralmente são. Por quê? Porque seu pai é tão ocupado cuidando de todos que ele não tem tempo para a sua própria família. Não esperem que ele desista de sua esposa e filhos, para cuidar de vocês! Esse é o seu trabalho, ajude-os!
  • Deixe seu Pastor e sua esposa saberem que você os aprecia. Todo mundo precisa de algum incentivo. Um dos motivadores dons mencionados em Romanos 12: 6-8 é exortação ou "encorajamento". Este dom falta no Corpo de Cristo hoje! E especialmente para os que auxiliam o pastor no ministério. Nós esperamos que eles nos encorajem mas esquecemos que eles precisam dela também! Uma palavra de incentivo, um cartão, uma oferta ou até mesmo um pequeno presente trabalhará maravilhas para seu pastor continuar no chamado que Deus lhe deu. Não deixe que o seu pastor se tornar mais um na estatística!! Seja uma bênção para ele, então ele pode continuar a ser uma bênção para você!

Se você estiver realmente pensando em ser um Pastor, por favor, seja fiel, piedoso, compreensivo, solidário e um amigo mais chegado que um irmão para seu pastor hoje, para cultivar boas coisas para seu amanhã! Faça tudo, faça o possível, mas não deixe seu pastor fazer parte das estatísticas!


Deus abençoe teu Pastor!


2 comentários:

Pra.Jusilei disse...

Paz Pr. Seiji você tem toda a razão!Vou orar por você!Deus continue a te abençoar!Parabéns pelo blog!

Wagner Duarte Barros disse...

Isso ser for um Pastor de verdade, porque alguns estão enriquecendo e vivendo LUXUOSAMENTE, o que não é o caso do meu verdadeiro e único Pastor JESUS O CRISTO, este não tinha nem onde recostar a sua cabeça.